terça-feira, 27 de março de 2012

O Serviço Social e a “Pedagogia da ajuda”




  O Serviço Social e a “Pedagogia da ajuda”



               
Apresento breves dimensões do pensamento gramsciano no serviço social e alguns apontamentos sobre o serviço social e o legado de Gramsci, discutindo o exercício profissional do assistente social baseado numa postura pedagógica. Veremos que a “pedagogia da ajuda” tem a finalidade de inserir o indivíduo na sociedade e destacaremos alguns meios como a educação e a arte.  
Diante de várias formas inovadoras para o desenvolvimento profissional do assistente social, surgem nas primeiras décadas do século XX, discussões a respeito dos moldes fordistas e tayloristas na organização das fábricas. Na prática profissional, os assistentes sociais buscaram maneiras de fornecer regras, corrigindo seus preconceitos e disciplinando suas formas de pensar e agir na vida profissional.
A “Pedagogia da ajuda” incentivou os profissionais com idéias a cerca da prática pedagógica do serviço social, evidenciando o papel do assistente social em meio ao sistema capitalista. Pode-se dizer que a função educativa do assistente social incide diretamente na sua forma de concepção da organização da classe trabalhadora, através de um ensino adequado para manter os incentivos as práticas educativas.
O profissional de serviço social tem superado diversas crises, com isso gerou importantes reflexões teóricas-metodologicas no meio profissional e acadêmico, diante disso, podemos destacar como “Pedagogia da ajuda”, a dimensão da prática educativa do assistente social, levando á reduzir as manifestações da questão social.
A “Pedagogia da ajuda” está diretamente ligada ao processo de organização da cultura dominante, tendo em vista a questão social. Entendemos que a ajuda psicossocial individualizada coloca em prática de um modo mais elaborado, á profissão em fase de desenvolvimento. Se faz necessária, a “Pedagogia da ajuda”, diante do agravamento da questão social, a pressão do capital sobre a classe trabalhadora e na reorganização da assistência social com uma base técnica- cientifica para fazer essa mediação .  Tal função pedagógica estava centrada numa moral, para mediar à reintegração ao meio social.  
       Segundo Gramsci (1999), o principal caminho para se alcançar determinadas mudanças é por meio da educação, nela está à perspectiva fundamental, como instrumento de luta de classes.
O caminho pedagógico desenvolvido por Gramsci, nasceu de um pensamento que vinculava-se principalmente ao setor político-cultural, no qual, os fundamentos pedagógicos de Gramsci, tem uma proposta de escola unitária, onde perpetuam as necessidades socioeconômicas que paralelamente desencadeiam as políticas-culturais.
No cenário profissional contemporâneo, a “Pedagogia da ajuda” constitui de um perfil basicamente caracterizado pela ajuda psicossocial individualizada tendo como função á prática pedagógica na organização da classe trabalhadora.
Em meio ao serviço social contemporâneo, surge novas formas de proporcionar ajuda aos profissionais. A arte, como superação se destaca numa linha tática para amenizar as relações de exploração do sistema atual, colaborando para o homem ter inúmeras formas de autonomia sócio-educativas.
A arte se compõe de estratégias e concepções, capazes de atribui novos valores históricos aos seres humanos com determinados sentidos, onde podemos afirmar que, a arte é um importante instrumento de reprodução dos seres sociais, onde busca o desenvolvimento dos sentidos humanos através da musica, dos gestos da cor, dos traços e de outras formas de sensibilizar o homem. É fundamental para o serviço social, modificar e reproduzir as composições expressas no cotidiano do ser social. A arte contribui para o serviço social com um papel pedagógico, a partir de processos sociais, ajudando as ações organizativas e educativas que se caracterizam entre os profissionais e os usuários do serviço social.
A arte compartilhada com a educação tem uma relação ideologicamente de determinar uma manutenção que busque estratégias, modificando a esfera econômica e alterando o cotidiano da sociedade.

Conclusão

O objetivo dessa pesquisa foi mostrar a influência do pensamento gramsciano no serviço social, no qual observamos ao longo do texto, algumas características do perfil pedagógico da ajuda e destacamos a importância do processo da ajuda para o assistente social. Sobre a ação social, expomos idéias principais do pensamento de Antonio Gramsci, onde a “pedagogia da ajuda” foi amplamente desenvolvida por ter um papel inovador para as práticas educativas do assistente social. E por fim, fizemos uma breve reflexão sobre a arte, apontando como ela pode contribuir para o desenvolvimento das ações dentro do perfil profissional de serviço social.

Referências bibliográficas

Conceição, D. G. O Serviço Social e prática pedagógica: a arte como instrumento de intervenção social.). Universidade Estadual de Londrina, Serv. Soc. Rev. Londrina, V. 12, N.2, P. 51-67. (2010

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

SEMERARO, Giovanni. Gramsci e a Sociedade Civil – cultura e educação para a democracia. 2.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

PLEKHANOV, George. A arte e a vida social. São Paulo: Brasiliense,1964.
MARCUSE, Herbert. Cultura e sociedade. São Paulo, Paz e Terra, 1997.



 Ronielle Felix





Nenhum comentário:

Postar um comentário